Crianças à mesa. Sem menu kids.

Paladar infantil? Nada disso.

Paladar infantil? Nada disso.

Hoje o Menu da Lú será o Menuzinho da Lú. Vou falar sobre o que as crianças gostam de comer. Em uma pesquisa rápida com filhos de amigos e parentes, descubro que grande parte dos pequenos não está mais na era do Menu Kids, aquele que quase sempre oferece macarrão, batatas fritas e almôndegas. Existe o termo “paladar infantil” para definir um gosto por comidas mais simples e doces. Mas isso hoje não se aplica a grande parte dos guris. Os pequenos parecem já sair de fábrica com paladares sofisticados.

Annie adora melancia e sashimi

Annie adora melancia e sashimi

Um exemplo é a Annie, de três anos de idade, uma menininha espevitada e falante que adora peixe cru. Muitas vezes prefere contar uma história ou cantar a almoçar, é verdade. “Ela dá o maior trabalho para comer”, diz seu pai, Henrique. Mas algumas coisas ela curte bastante: melancia, tomate e sashimi, “peixinho que come com palito”. Em vez de doces, prefere sabores menos açucarados. Se vai à feira, é obrigatória a passagem pela barraca de frutas, para comprar melancia. A herança genética talvez explique em parte essas preferências inusitadas. Henrique, quando pequeno, era das raras crianças que diante da pergunta “O que você quer comer?”, respondia, sem pestanejar: “Salada”.

Gabriel e Alice

Gabriel e Alice

Alice, de quatro anos, e o irmão Gabriel, de dois, comem de tudo sem reclamar, incluindo legumes crus, como beterraba, cenoura, pepino. Um dos pratos favoritos é arroz e feijão com farofa de cebola e colorau. Segundo a mãe, Raquel, eles não são muito fãs de carnes. “São uns fofos para comer”, ela diz. Mas possuem pelo menos um gosto pra lá de estranho entre crianças: são fissurados por café. De coador, expresso, com leite ou sem. Se algum adulto der bobeira com o café sobre a mesa, um deles vai lá, toma tudo e não passa recibo.

Olha a Alice com sua xícara de café. O Gabriel no cadeirão, ao lado do pai, Gilberto.

Olha a Alice com sua xícara de café. O Gabriel no cadeirão, ao lado do pai, Gilberto.

João, oito anos, e Davi, seis anos de idade, são irmãos que não negam a idade: adoram nuggets do Mc Donalds, sorvetes, bolos e doces. Mas Davi precisa controlar o açúcar no sangue, então tem que comer quase tudo na versão integral ou zero açúcar. A mãe, Daiane, é atenta e procura oferecer guloseimas que satisfaçam a vontade, sem sair da dieta. Mas não é fácil. “Hoje, o mercado tem muitas coisas, mas esses alimentos são muito caros! Uma lata de leite condensado diet custa R$15, em média”, reclama.

Davi e bolos com confeitos: ele não pode, mas adora.

Davi e bolos com confeitos: ele não pode, mas adora.

O problema maior são eventos sociais, como a festa de aniversário do coleguinha. “O Davi adora um bom bolo de aniversário, com tudo que tem direito: recheio, chantilly etc. Justo o que não pode de jeito nenhum”. João, que não possui qualquer restrição alimentar, prefere bolos sem recheio. Pede “bolo amarelinho”.

De vez em quando, porém, Daiane libera a Davi o consumo de alguns doces. “Quando fomos à Disney, deixei comer meio donut, porque era o sonho dele comer a rosquinha do Homer, mas aí a glicemia de jejum dele foi a 142 e corre controlar…”

João no McDonalds: ele gosta de nuggets e coca-cola.

João no McDonalds: ele gosta de nuggets e coca-cola.

Os meninos também são loucos por proteínas. A preferência é por ovo frito e carne de porco. João gosta de bolacha maisena. E no lanche da tarde devoram bisnaguinhas integrais com requeijão e presunto.

Luana come bolo de cenoura. Mas o importante aqui é a cobertura.

Luana come bolo de cenoura. Mas o importante aqui é a cobertura.

Luana, de oito anos, não é gulosa e se alimenta direitinho, mas quando perguntada sobre o que gosta de comer ela não hesita: chocolate. Pode ser bolo de chocolate, bolo de cenoura com cobertura de chocolate,  como esse que ela está comendo na foto, sorvete ou em outras formas, mas ela sabe bem o que gosta.

Já Giulia, de 11 anos (completa 12 no mês que vem) desenvolveu um paladar sofisticado. Rejeita os menus kids, que considera sem graça, e escolhe o restaurante na qual a família vai comer nos finais de semana. “Eu lembro de meus pais me incentivando a experimentar coisas novas nas refeições – no começo era obrigação, mas depois eu mesma fui gostando disso”, conta.

Giulia experimenta de tudo. Gosta de frutos do mar e odeia menu kids.

Giulia experimenta de tudo. Gosta de frutos do mar e odeia menu kids.

A menina aprecia frutos do mar (camarão, lula, polvo), além de carne de cordeiro, que provou em uma viagem.

Para a sobremesa, o gosto é mais tradicional: gosta de chocolate e Nutella, como todas as crianças, e não curte as misturas de salgado e doce. Mas o pai insiste e ela, vez ou outra, prova algo nessa linha. “Tenho experimentando algumas sobremesas como cheesecake e canolli. Estou menos radical com isso. Queijo é salgado, né?”

Certa vez, porém, a experimentação foi traumática. “Uma vez pegamos uma massa e tinha pimenta no molho. Nem meus pais tinham desconfiado, mas depois comi muito pão e tomei leite – foi uma experiência para lembrar para sempre”.

Carlos, pai de Giulia, conta que a menina só não chega perto de poucos alimentos, como miúdos e sangue. De vez quando, gosta de comer hambúrguer e fritas e “se guia muito por aparência, cheiros e pela descrição dos pratos”.

Clubinho Divertir e Recrear: criançada coloca a mão na massa.

Clubinho Divertir e Recrear: criançada coloca a mão na massa.

Há aqueles que curtem entrar na cozinha. Cursos de culinária para crianças fazem sucesso nas férias, quando os pais de classe média ficam ávidos para encontrar programas estimulantes para seus pequenos. No Clubinho, do Divertir e Recrear, os cursos acontecem sempre. Antes ou depois da diversão e da canseira de tirolesas, brincadeiras e esportes, as crianças aprendem a preparar pratos que gostam, como nessa aula de hambúrgueres, na qual botaram a mão na carne, temperaram, moldaram e cozinharam. Na ocasião, ainda assaram no forno à lenha salsichas com massa folhada. Depois, claro, comeram tudo.

www.divertirerecrear.com.br

Matita com a mãe, Juliana: receitas na TV

Matita com a mãe, Juliana: receitas na TV

Certas crianças já estão em um nível além dos adultos, em termos de habilidades culinárias, vide o programa Masterchef Júnior, que estreia este mês no Brasil, exibido pela TV Bandeirantes, que vai mostrar os  ferinhas com as panelas. Maria Clara, apelidada de Matita, até apresenta um programa de culinária junto com a mãe, Juliana. Em  Temperos e Segredos da Ju, exibido pelo Canal da Gente, TV local de Uberlândia (MG), ela ajuda a cozinhar massas, feijão, carnes e principalmente doces, sempre vestida igualzinha à mãe. Esta semana, em homenagem às crianças, a receita é de cup cake.

http://temperosesegredosdaju.com.br/

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*